A Lente Que Revela o Seu Deus

Deus é um só.

Em todas as principais religiões do mundo, assim como nas principais filosofias e nos principais sistemas de crença deus é considerado um ser uno, único.

Ainda que diversas religiões tenham o conceito de trindade, isto é, o deus uno manifestando-se de três formas, tudo começa com o Deus uno, único.

Entretanto, embora Deus seja único, a percepção que cada ser humano tem de Deus também é única, o que quer dizer que cada um de nós percebe ou até mesmo concebe Deus de uma forma particular, totalmente sua.

Enfim, cada um escolhe o deus que vê. Cada um escolhe o deus que crê.

Quem acredita que algo acontece contra a vontade de deus acredita em um deus fraco. Quem acredita que deus se zanga acredita num deus desequilibrado.

Ninguém está certo, ninguém está errado.

Apenas, cada um acredita no deus que é capaz de perceber. Ou no deus que é capaz de conceber. Essa nossa percepção na maioria das vezes é limitada pelo que foi construído dentro da nossa mente subconsciente, quando estávamos ainda no início da nossa jornada no planeta terra.

Aqueles que acreditam nas teorias reencarnatórias diriam que essa nossa capacidade de percepção, vem sendo construída há muitas vidas.

O que é certo é que esta percepção vem sendo construída há muito tempo e este processo de construção não para, a cada dia vamos limpando um pouco mais a nossa percepção.

Porque nossos olhos não podem ver tudo. Precisamos de lentes para ver o que não conseguimos ver a olho nu. Para ver o pequeno o homem inventou o microscópio. Para ver o distante o homem inventou o telescópio.

Qual a lente que você inventou para ver o SEU deus?

A lente da mágoa? Do rancor? A lente da vingança?

Que tal trocar pela lente do amor? Do perdão? Da confiança?